Gravidez semana a semana: o seu primeiro exame físico

O exame físico às 13 semanas

O exame físico a que será submetida durante a consulta pré-natal será mais ou menos detalhado consoante o local onde a consulta decorre. Actualmente o exame físico tende a ser menos intrusivo que antigamente, em parte porque as grávidas estão geralmente em boa forma e de boa saúde.

Se nunca teve problemas de saúde e se esta é a sua primeira gravidez, o exame físico provavelmente reduzir-se-á a medir-lhe a altura, o peso e a tensão arterial e a examinar-lhe as mão, as pernas e o abdómen.

Altura

Se mede menos de 1,5m, o médico poderá temer que a sua pélvis também seja inferior à média e que isso possa gerar problemas na altura do parto. Por essa mesma razão, era costume anotar no boletim de saúde da grávida o número que calçava.

No entanto, a verdade é que não se pode confiar na altura e no número que calça para calcular a medida da sua pélvis; a sua capacidade para dar à luz um bebé só pode ser avaliada com precisão numa fase avançada do trabalho de parto.

Portanto é inútil preocupar-se com a sua altura nesta fase da gravidez. Já houve casos de mulheres baixas darem à luz bebés grandes e de bebés pequenos com dificuldade em transpor uma pélvis ampla de uma mulher alta.

peso e altura na gravidez Gravidez semana a semana: o seu primeiro exame físico

Peso

É útil determinar o seu peso aquando da consulta pré-natal, pois é mais provável que tenha problemas durante a gravidez e na altura do parto se tiver muito peso a menos ou a mais.

No passado, pesavam-se as mulheres em todas as consultas pré-natais, pensando que o facto de se ganhar muito ou pouco peso durante a gravidez permitiria identificar os bebés em risco de complicações.

Embora isso não seja verdade, é importante vigiar o aumento de peso da grávida. Aliás, se no início da gravidez tiver um excesso de peso significativo, se tiver diabetes ou desenvolver diabetes gestacional, o seu médico irá vigiar atentamente o seu peso e é provável que lhe recomende uma dieta baixa em calorias.

Pernas e mãos

inchaco pes maos na gravidez Gravidez semana a semana: o seu primeiro exame físicoO aspecto das perna e das mãos é outra avaliação de referência na primeira consulta e alguns médicos vigiam-no regularmente durante a gravidez.

A cor e o estado das suas unhas é um indicador útil quando se avalia o seu estado de saúde, pois são um reflexo da sua alimentação e podem indicar se está anémica.

É normal que as grávidas tenham aranhas vasculares (pequenos derrames com aspecto de aranhas) e uma coloração avermelhada das palmas das mãos e das plantas dos pés, mas, caso se verifique o surgimento súbito de muitos derrames ou hematomas, você deve ser submetida a investigações, incluindo testes de coagulação sanguínea.

O médico também irá procurar sinais de inchaço ou intumescência nos dedos das mãos, nas pernas, nos tornozelos e nos pés, que podem ser um indício de problemas de retenção de fluidos.

Numa fase tardia da gravidez, é normal essas áreas estarem um pouco inchadas, sobretudo após um dia atarefado, mas, se incharem de repente ou se o inchaço não parar de aumentar, deve dar-se atenção à situação, pois você pode estar em risco de desenvolver pré-eclampsia.

Abdómen

Durante a consulta, o médico irá examinar o tamanho do seu útero em crescimento e também desejará ver se tem cicatrizes de operações anteriores e o seu posicionamento exacto.

Se foi submetida anteriormente a uma cirurgia abdominal ou pélvica, dê informações detalhadas sobre a mesma, pois isso pode ajudar a determinar a forma como o seu bebé irá nascer.

Se, por exemplo, foi submetida a uma apendicectomia, a operação pode ter sido simples e ter deixado uma pequena cicatriz do lado direito.

Mas se o seu apêndice rebentou e provocou uma peritonite, você pode ter sido operada de urgência e a intervenção, bem mais complicada, pode ter deixado uma cicatriz que se estende pelo abdómen abaixo, bem como aderências densas no interior da cavidade abdominal.

abdomem na gravidez Gravidez semana a semana: o seu primeiro exame físico

Por razões semelhantes, também é útil registar se a cicatriz é lisa, franzida ou presa aos tecidos subjacentes, e ainda os detalhes sobre possíveis complicações pós-operatórias, tais como uma infecção.

Numa fase posterior da gravidez, será normal o surgimento de estrias no abdómen. No entanto, se nesta fase inicial aparecerem estrias azuladas, isso pode ser um sinal de que anda a fazer uma medicação com esteróides ou de que tem um problema hormonal. O médico ou a parteira encaminhá-la-ão imediatamente para um especialista.

Exames vaginais e pélvicos

Considera-se necessário realizar, nesta primeira consulta, o exame vaginal. Se tiver corrimento ou se tiver uma pequena hemorragia, depois de examinar o colo do útero, o médico poderá recolher uma amostra para identificar uma possível infecção e, eventualmente, fazer um esfregaço cervical.

Actualmente pensa-se que tentar avaliar a capacidade da sua pélvis nesta fase inicial não influencia muito o planeamento dos cuidados pré-natais.

Contudo, há situações em que pode ser útil fazer um exame interno durante esta consulta – quando, por exemplo, a mulher foi anteriormente submetida a uma cesariana porque o trabalho de parto não progrediu e isso se deveu ao facto de as espinhas isquiáticas serem demasiado proeminentes ou de o arco púbico ser demasiado estreito para deixar o bebé passar.

Seios

cancro da mama Gravidez semana a semana: o seu primeiro exame físico

Em princípio, o exame aos seios faz parte da rotina desta consulta e é conveniente que assim seja.

Felizmente, é pouco comum o aparecimento de cancro da mama em mulheres com menos de 40 anos mas, quando ele realmente se desenvolve em mulheres jovens, o tumor geralmente é estrogénio-dependente, o que significa que a gravidez pode acelarar muito o seu crescimento local, bem como o alastramento das células anormais a outras áreas.

Os obstetras podem não ser os médicos mais indicados para identificar todos os caroços suspeitos, mas provavelmente é melhor que eles identifiquem alguns do que nenhum, pois o diagnóstico e o tratamento precoces podem contribuir imenso para um melhor prognóstico futuro.

Coloque suas dúvidas e opiniões!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>